sexta-feira, 5 de março de 2010

ARCOS DE VALDEVEZ O SEU RIO E A SUA PONTE DE 1880













REFLEXOS


I ENCONTRO POÉTICO
BRASIL / PORTUGAL
SÍLVIA SCHUMA / MAJOSILVEIRO
Sílvia Schuma
Espelho tu és sincero demais... Por que reflectes com tanta precisão o que vês? Às vezes poderias ser como o teu irmão, Espelho d’água, P´ra que eu não me veja entristecida torna a imagem distorcida... Mas quando a beleza aflora Fica bem quieto a me contemplar! O ruim é que nada pode fazer quando me vê reflectida Na gota d’água do meu chorar... majosilveiro, as tuas fotos reflectidas estão fantásticas, PARABÉNS!! até me atrevi "poetar" um pouco... Abraços do Brasil, Sílvia
majosilveiro,
...Mas... quando a beleza aflora, / Fica bem quieto a te contemplar, / Porque és bela a toda a hora, / Eu o digo, não estou a inventar./ O espelho é sempre sincero, / Reflecte com precisão o que vê;/ Espelho d´água somente é invejoso,/ Às vezes gosta de distorcer,/ Gosta de fazer sofrer,/ Adora fazer chorar,/ Que é para fazer aumentar,/ A água do seu caudal./ Todas quantas donzelas, / Nas bermas do espelho choram, / Saem de lá aliviadas;/ Não saem nunca destroçadas,/ Porque a verdade ao de cima vem,/ E lá, de joelhos, vêem,/ A beleza que afinal têm.
Com um abraço de majosilveiro

Silvia Schuma,
Espelho d’água, não posso mais acreditar no que tu de fora reflectes, / De mim só enxergas uma parte;/ Apontaram-me a tua real intenção,/ Até mesmo os teus parentes, encaro mais confiante,/ Pois, a partir de agora, enxergo em ti a minha verdadeira beleza,/ descoberta em oração... Outro abraço, Sílvia

majosilveiro,
Silvia Schuma,
Dou-me por vencido deste primeiro encontro poético Brasil - Portugal.
Espelho de vidro, és deveras resistente, / Não torces nem quebras facilmente, / Suportas e resistes ao prepotente, / Que repleto de vaidades se reflecte, //
Já teu irmão, espelho d´água-doce é mole, / Falso e cretino que em silêncio, / É conivente com os amantes das suas margens, / Que trocam juras amorosas mas descabidas. //
P´ra logo que enche seu caudal, / Com as lágrimas dos amantes de Portugal, / Correr p´ro mar em grande alvoroço, / Contar das vidas do povo glorioso. //
Agora, espelho d´água salgada, é fosco, / Perdeu seu brilho e cintilação, / Castigo, por só causar confusão, / Aos amantes em combustão.
Majosilveiro


Silvia Schuma,
Amigo Manuel, agradeço a intenção de me salvar da ilusão, /Pois, enquanto ele se aproveitava do descanso da brisa quando eu envaidecia, / do vento quando eu envelhecia e das minhas lágrimas quando eu entristecia, / O outro, não tendo do que se valer, senão dos seus próprios atributos, /de valores repleto, /Esperou confiante sabendo que se tornaria o predilecto! /
Enfim, meu Amigo Manuel, Percebo que Espelho D’água é só para alguns momentos, lindos, não dá para negar, visto a cena que conseguiste perpetuar, mas, realmente, não dá para confiar!
Amei essa brincadeira! Grande Abraço do Brasil

majosilveiro,
Silvia Schuma,
O meu amor está no VEZ, / Reflectido, invertido;/ O recordo de quando em vez,/ Nas pessoas que me comentam,/ Uma e outra vez,/ A me presentearem,/ Com elogios que em mim aumentam,/A vontade de amar,/ De me voltar a enamorar,/ Do Ser Humano Filho de Deus.
Aqui, "o amor reflectido no rio Vez", tem o mesmo significado do reflectido em qualquer espelho ou outro. Igual, ao que é ("reflectido") lavrado, exprimido, nestes e em todos os comentários do Panoramio, que me são dirigidos. Aqui o exprimo e o dirijo com a intenção que seja divulgado, - que o divulguem - com um Bom Ano Novo PARA O MUNDO


Silvia Schuma,
João, VOTADA, sem dúvidas. Não só pela perfeita imagem do Hotel Ribeira reflectida, mas por tudo que ela me representou naquele momento. Parece ter sido um ato de intervenção dos deuses! Olhei no Google Earth e vi que ele fica na Rua dos Milagres!!... Pois então, não é de ter certeza??rss Boa Sorte!!


Silvia Schuma,
Querido Manuel, Eu estou muito feliz com resultado da nossa parceria, tu estavas óptimo, como sempre! Me emocionei muito também com os comentários, estes me trouxeram aquela sensação de felicidade... Quanto a foto Janela a Flutuar, que fantástica mistura... eu diria que este rio está em pleno “equilíbrio” emocional, pois está bravo e calmo ao mesmo tempo... (brincadeira...rsss). Grande abraço do Brasil. Silvia

majosilveiro,
Silvia Schuma,
Muito obrigado pelas suas palavras.
Conforme no seu comentário da outra foto, eu também gostei da brincadeira e, a prová-lo, vai ficar para a história:
http://sites.google.com/site/majosilveiro/espelho-espelho-de-agua-reflexos-reflexoes


Sílvia Schuma,
majosilveiro,
Se quiseres colocar a sequencia, fiques bem a vontade, tens toda a minha permissão. Também, para que, se algo acontecer com este site, não fique somente na lembrança, salvei num arquivo aqui no meu computador. Abraço. Sílvia


majosilveiro
Silvia Schuma,
Falta-me cumprimentá-la e felicita-la por quão valorosa obra poética. Os meus parabéns. E, conforme sua permissão, aqui está o sítio onde fica perpetuada:
http://sites.google.com/site/majosilveiro/encontro-poetico-silvia-schuma-e-manuel-monteiro---reflexos


Para os amantes da boa fotografia, aqui estão;

As fotos de

As fotos de

Um abraço para os fãs da poesia e da galeria fotográfica de Sílvia Schuma no Panoramio

Um abraço para os meus amigos,

majosilveiro

4 comentários:

Silvia Schuma disse...

Meu querido João!! Agradeço a Deus este presente que botou nas tuas mãos para me dar... Não adianta, me emociono a cada vez lida...
Vamos pensar num proximo??
Abraços, Silvia

pirralhoscab disse...

Belos pensamentos!

Parabéns aos dois poetas: Sílvia Schuma e Manuel João da Silva Monteiro!

Abraços de Goiânia.

majosilveiro disse...

**SÍLVIA SCHUMA** Muito obrigado pelo seu tão elogioso comentário, mas, de facto quem está de parabéns é você, que, mostrou sim, ser uma poetisa com todas as letras. Tal facto, contribuiu para o desenvolvimento desta “parceria poética,” onde, eu somente fui um dos elementos, que, fui indo à toa.

majosilveiro disse...

**pirralhoscab** Eu fui o elemento menos significativo desta parelha de poetas, perdão, poetisa e aprendiz, mas, agradeço-lhe imenso a sua tão simpática atenção. Do Porto lhe envio os meus agradecimentos.